19 abril 2016

Palco da cultura

Berlim sensibiliza. Há algo pelas ruas desta cidade que prende, que fala, que toca. É a história ali marcada, acontecida recentemente. Concreta e palpável. Lembramos de fatos inconcebíveis que causaram danos irreparáveis e que não podemos esquecer. No entanto, aos nossos olhos se descortina o esplendor de uma cidade futurista que está a cantar, borbulhando em sonhos e em liberdade. Hoje, um outro conto de Berlim está sendo escrito... a história atual, com um novo conteúdo: menos triste e mais humano. É nas ruas da capital, cheia de diferenças e contradições, onde o coração da Alemanha bate com maior intensidade. Com uma população de mais de três milhões de habitantes, é a maior cidade do país. 

A sedutora Marlene Dietrich, filha mais famosa de Berlin, cantava melancolicamente "Ich habe noch einen Koffer in Berlin". Quem não gostaria manter uma mala em Berlim, para de vez em quando, dar uma fugida, afim de sentir o famoso ar berlinense e passar o dia na Ilha dos Museus que, desde 1999 é tombada como Patrimônio Cultural da UNESCO. A ilha compõe um tesouro inigualável da história da humanidade. Os acervos dos cinco museus formam o mais importante complexo de museus do mundo. As atenções estão voltadas agora para o leste da cidade, onde o ar alternativo e novo estão a tomar conta. 

A capital da Alemanha é interessante e curiosa. Fervilhante, cosmopolita. Berlim é transformação e experiência, oficina e museu. O moderno e o clássico estão mesclados e andam lado a lado, tornando a cidade atraente e criativa, internacional e jovem. Pois, é o berlinense inventando a cidade mais uma vez, agora a seu modo, com uma pluralidade de expressões, quando a liberdade de muitos foi reconquistada, tornando-se um bem precioso ilimitado. Falo de uma nova liberdade que cria cinema, música e moda, transformando Berlim em um dos centros mais excitantes do mundo, a metrópole do futuro. O grande número de estrangeiros – em torno de 450 mil – contribuem para tornar esta cidade ainda mais multifacetada, uma vez que manifestam suas própria cultura pelas ruas da cidade. 

Berlim é o resumo da história do século passado e um testemunho vivo de uma nova era, celebrando a vitória democrática de toda a região do leste em passos apressados, entre o brilho de construções arquitetônicas vanguardistas e entre uma economia falida, com um dos maiores índices de desemprego no país. 

























9 comentários:

Patricia Merella disse...

Tão lindo amiga,estou encantada!
João está a estudar em história sobre
o muro de Berlin e mostrei a ele!
Ele me disse mamon,precisamos visitar!
Amei os teus olhares,lindo dia querida,
beijinhos

Rosa Paula I Le Paquet disse...

Exatamente assim que imagino essa cidade. Adorei seu olhar e descrição sobre ela!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Belas fotografias com belos pormenores, gostei.
Um abraço e boa Quarta-Feira.

O meu pensamento viaja disse...

Ila querida, Berlim é, de facto uma cidade única.
Aliás, devo dizer que tenho veneração pela Alemanha, de um modo geral.
Você fala alemão?
Beijo

Maria Luiza disse...

Seu texto e imagens brilhantes enceram meu coração de esperança, Ila e isso é caro demais! Beijos, querida!

Sissym Mascarenhas disse...



Ila,

Sinto muito orgulho. Há algo mágico nela.
Aos poucos a minha familia está indo para lá.E estão muito satisfeitos.

Se está em Berlin, contate minha irmã, conheça minha mãe.

Bjs

Cecília disse...

Fotos maravilhosas!
Abraço!

Maria Teresa Valente disse...

Suas imagens e seu olhar, tão sensível, me encantam, Ilaine!
Agradeço pela partilha e informo que indiquei seu blog ao "Prêmio Dardos"
http://www.teceramor.com/2016/04/premio-dardos.html.
Feliz final de semana, abraços carinhosos
Maria Teresa

Blogger disse...

New Diet Taps into Pioneering Concept to Help Dieters Lose 15 Pounds within Just 21 Days!